Google+

11 de outubro de 2013

Cuidados com a pele infantil

Com a proximidade do dia das crianças, falaremos um pouco sobre os cuidados que a pele dos pequenos exige. A pele infantil não é igual à pele dos adultos e requer cuidados especiais!



O conceito frequentemente reforçado por muitos pediatras de que a criança não é um adulto em miniatura é claramente exemplificado através das particularidades de sua pele. A pele infantil distingue-se da dos adultos quer em termos de características quer em termos de patologias.
A epiderme e a derme das crianças são mais finas e apresentam menor quantidade de pelos.  As glândulas do suor existem em menor número e há também uma menor atividade das células produtoras do pigmento que dá cor à pele (melanócitos). Sendo assim, a criança apresenta uma maior dificuldade em lidar com o frio e o calor, sendo mais susceptível às mudanças de temperatura. Além disso, a menor espessura da pele facilita uma maior penetração tanto de medicamentos tópicos quanto de substâncias tóxicas que entram em contato com a pele. As crianças também desenvolvem mais facilmente feridas ou bolhas quando a sua pele é exposta a calor excessivo, agentes químicos, situações traumáticas ou inflamatórias.
Vamos falar um pouco sobre um dos cuidados que geralmente é esquecido pelos pais, que tem muitos cuidados com a proteção solar, indispensável, mas esquecem que a pele dos pequenos também precisa de hidratação.



HIDRATAÇÃO DA PELE INFANTIL:

Para muitos pode parecer estranho que se recomende a hidratação da pele do bebê, pois ela normalmente apresenta uma aparência uniforme e macia. Todavia, hoje sabe-se que a barreira cutânea só se torna plenamente funcional a partir de um ano de idade. Isso faz com que a pele do bebê seja frágil e extremamente susceptível às agressões do meio externo.
Outro fator muito importante é o hábito do banho diário. Um simples banho só com água morna já é suficiente para retirar da pele o manto lipídico, camada fina composta por óleos responsáveis por manter naturalmente a hidratação e a barreira contra infecções cutâneas. Ao lavar o corpo, utilizar sabonetes e  esfregar a pele com uma esponja, muito da proteção natural se perde. Para prevenir que isso aconteça, é importante tomar banhos rápidos, com água morna e usar sabonetes neutros com pouco perfume e específicos para a pele infantil. Buchas e esponjas não são recomendadas. O momento depois do banho é o horário ideal para que a pele seja hidratada, pois há uma maior absorção de água e nutrientes pelas células cutâneas nos primeiros minutos após a limpeza. Além disso, ainda pode se tornar mais um momento especial de interação entre mãe e filho, exercido por uma suave massagem durante a  aplicação do hidratante. Procure escolher cremes ou loções também formulados para a pele infantil, com óleos naturais e de preferência sem álcool em sua formulação.
Imagens via
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...