Google+

30 de junho de 2014

Dermatite: Causas, Sintomas e Tratamentos


As dermatites são inflamações na pele que podem ser provocadas por diferentes causas. As dermatites mais conhecidas são a dermatite seborreica e a dermatite atópica. Em ambos os casos, um tratamento adequado e direcionado à gravidade do problema ajudam a controlar a inflamação e garantem qualidade de vida ao paciente.
Conheça aqui as principais causas, sintomas e os tratamentos para a dermatite seborreica e a dermatite atópica.

Dermatite Atópica
É também conhecida como eczema atópico, sendo caracterizada por uma inflamação crônica na derme e na epiderme. Quando alguém possui dermatite atópica, é possível ver a olho nu lesões avermelhadas, elas coçam e podem descamar. Os locais mais comuns para as ocorrências são as dobras dos membros (joelho e cotovelo) e também no rosto (principalmente nas crianças).
As causas desse tipo de dermatite são ainda parcialmente desconhecidas pela medicina, mas acredita-se que a genética juntamente com a influência do meio possam ser determinantes para o desenvolvimento da inflamação. Nota-se, ainda, que elas tendem a aparecer quando o paciente está predisposto à alergia a poeira em casa, substâncias irritantes (ex. produtos de limpeza), tecidos que não sejam naturais ou de lã, clima muito seco ou intenso (muito calor/muito frio) e estresse.
Vale ressaltar que a dermatite atópica pode estar ligada a bronquite, asma, rinite e outras atopias. Outro problema associado à dermatite atópica são as lesões que podem servir de entrada para as bactérias, por isso, torna-se necessário um acompanhamento médico assim que notar os primeiros sintomas (coceiras e lesões avermelhadas).
O tratamento da dermatite atópica envolve alguns cuidados com a própria rotina do paciente, como evitar banhos em água muito quente, evitar o uso excessivo de sabonete, aumentar a aplicação de cremes hidratantes, a limpeza e o arejamento dos ambientes em casa, o uso de roupas de tecido de algodão, entre outros. Em alguns casos, o médico pode ainda prescrever drogas farmacêuticas para uso tópico, antibióticos para combater as infecções bacterianas e outros.

Dermatite Seborreica
A dermatite seborreica, conhecida como seborréia, caspa e eczema, tende a aparecer nas partes mais oleosas do corpo ou quando existe a presença de ácaros. Também se manifesta como lesões avermelhadas, que podem descamar e coçar, principalmente no couro cabeludo, sobrancelhas, barba, na região das orelhas, nas costas, dobras de pele, perto do nariz, seios, etc.
É recomendável que o paciente evite alimentos gordurosos, álcool, banhos muito quentes, umidade na pele, não deixe resíduos de condicionador no cabelo e que use roupas de algodão. No caso de bebês, use um óleo mineral para remover a crosta que se forma na cabecinha da criança e evite umidade excessiva na fralda.
Entre as principais causas estão as alterações emocionais e hormonais, o clima muito seco e mudanças intensas de temperatura. O tratamento não irá curar definitivamente o problema, mas controlar os sintomas da dermatite, garantindo qualidade de vida ao paciente. O médico dermatologista poderá prescrever medicamentos específicos para o quadro.

Rafaela Salvato Dermatologia - Dermatologista em Florianópolis SC

25 de junho de 2014

Queda de cabelo: Causas e Tratamentos


A alopécia, termo científico para a queda de cabelo ou perda de pêlos pelo corpo, é um sintoma de diversas doenças dermatológicas, com diferentes causas e tratamentos. A queda de cabelo exerce um impacto muito forte sobre a auto-estima das pessoas, principalmente para as mulheres, sendo estas as que mais procuram ajuda. O que causa a alopecia é uma série de alterações que ocorrem no folículo piloso (raiz do cabelo) causando a queda da haste (fio). A visualização dos fios perdidos em maior quantidade, seja na escova, no chuveiro ou no chão é geralmente o que mais faz as pessoas procurarem ajuda nos consultórios.

A doença pode ser causada por diversos fatores e para cada um deles, ela recebe um nome. Confira abaixo algumas causas da alopecia:



Alopécia de tração ou traumática: surge devido as lesões externas sofridas no couro cabeludo, como manter os cabelos presos em demasia, prendedores muito apertados e procedimentos químicos inadequados ou em excesso.

Eflúvio telógeno: de diversas causas, esse tipo de alopécia é muito comum e impede o ciclo correto de vida capilar. Dentre as principais causas podemos citar as deficiências nutricionais, pós-gestação, stress, distúrbios hormonais, etc.

Alopecia Areata: é a perda rápida de cabelo, seja no couro cabeludo ou na barba, sobrancelha e demais áreas do corpo. Fatores autoimunes são determinantes para seu surgimento, enquanto seu agravamento depende muito do fator emocional. Ela se divide em alopecia total, quando atinge todo o couro cabeludo, ou alopecia universal, quando atinge toda a extensão do corpo coberta por cabelos e pêlos.

Alopecia Androgenética (Calvície): mais comum no sexo masculino, mas também observada entre as mulheres, inicia na puberdade e atinge vários graus durante a vida do individuo. O fator preponderante é a genética e está relacionada à testosterona.

Alopecia Congênita: também determinada por questões genéticas, ela se manifesta desde o nascimento do bebê, podendo ser apenas parcial ou total.

Alopecia Neurótica: é a perda de fios provocada pelo próprio indivíduo, que arranca o cabelo. Também conhecida como tricotilomania, pode se expressar de forma consciente ou não.

Alopecia medicamentosa: é resultado de outros fatores, como distúrbio interno dos órgãos, infecções, quimioterapia, etc.


O primeiro passo para o tratamento da alopecia é descobrir quais as causas junto com o seu dermatologista. Ele é o médico mais indicado e especializado para o tratamento de problemas dos cabelos. É importante ressaltar que o termo tricologista não é aceito como uma especialidade médica nem reconhecido pelo conselho federal de medicina. Isso significa que alguns profissionais que se dizem tricologistas geralmente não tiveram a formação médica nem se especializaram em dermatologia. O médico dermatologista está habilitado a realizar o diagnóstico através de exames no consultório e também laboratoriais, assim como tratar adequadamente a causa.

Os tratamentos atuais disponíveis incluem soluções capilares, xampus específicos para cada problema, medicações tópicas ou orais, intradermoterapia, tratamentos com lasers ou procedimentos cirúrgicos como o transplante.

Para uma avaliação específica, agende sua consulta!
Dra.Rafaela Salvato
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...