Google+

16 de julho de 2014

Tricologista: Essa especialidade existe?




Cada vez está mais comum o uso do termo tricologista entre alguns profissionais que atuam em diferentes áreas de tratamento dos cabelos. O termo tricologia vem do grego thricos (cabelo) e logia (estudo).
Entretanto, essa "especialidade" não é reconhecida como uma especialidade propriamente dita pelo Conselho Federal de Medicina. Segundo o CFM, o especialista capacitado para o tratamento do cabelo, que é um anexo da pele, deve ter recebido treinamento adequado também em doenças cutâneas. Ou seja, a especialidade reconhecida e que é melhor capacitada para o tratamento dos cabelos é o dermatologista.


Uma das principais queixas nos consultórios do médico dermatologista é a queda de cabelo, tanto no homem quanto na mulher. Diversas são as causas que levam à queda de cabelo e, por isso, o acompanhamento médico se faz de suma importância. Mais do que tentar remediar o problema, é preciso conhecer bem a causa, diagnosticá-la, tratá-la e assim garantir melhor auto-estima ao paciente.
O cabelo possui um ciclo natural de crescimento, estagnação e queda, é comum a perda média de 100 fios de cabelos por dia, o que promove uma renovação nos fios em média a cada 5 - 6 anos. A dermatologia entende que o cabelo, junto com sua "raiz" (folículo piloso) é composto por vasos, nervos, músculo e células germinativas, as quais tem a função de nutrir e ajudar no crescimento do fio. Ao perceber um problema, seja no crescimento, seja na queda, o dermatologista estará apto a diagnosticar corretamente a causa, solicitar exames laboratoriais complementares e buscar o melhor tratamento.


Outro fator que precisa de atenção é a alimentação. O cabelo é um anexo que rapidamente reflete as alterações metabólicas do nosso organismo. Uma carência nutricional pode alterar drasticamente a aparência e comprometer o ciclo de vida de um fio. É importante que se tenha sempre uma alimentação balanceada e ingerir água suficiente para o bom funcionamento dos órgãos.
O cabelo também reflete as alterações hormonais e doenças em outros órgãos. O dermatologista ao analisar os fatores desencadeados no fio, pedirá exames ou investigará as causas principais para o problema. É muito comum que mulheres comecem a perder cabelo com a aproximação da menopausa e é essencial o acompanhamento de um médico dermatologista especializado. Já no homem, a queda capilar é mais comum pela calvície padrão que podem tanto refletir alterações nutricionais, stress, intoxicação, etc.
Com os avanços da tricologia, hoje já é possível tratar essas disfunções e ajudar na melhora da auto-estima dos pacientes e no aumento da sua qualidade de vida. Sempre que notar qualquer alteração nos pêlos e cabelos, não busque apenas por um tricologista, consulte seu médico dermatologista especialista em cabelos, ele sim, será capaz de diagnosticar as causas e encontrar os melhores tratamentos.

Dra. Rafaela Salvato - Médica Dermatologista
CRM 14282
Registro de Qualificação de Especialidade 10934
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...