Google+

19 de novembro de 2014

Terapia Fotodinâmica



Um dos personagens mais famosos da literatura, inspirado na vida real, fez e faz muito sucesso até hoje, em livros, novelas, músicas, histórias em quadrinhos e – claro – filmes. Estamos falando do Conde Drácula, temível vampiro que habitava terras distantes, localizadas ao leste da Europa. Conta a lenda que esse ser possuía poderes mágicos, como se transformar em morcego, além de ser capaz de viver muitos anos.
A única fragilidade de um vampiro era em relação a objetos ou situações muito, muito específicas. Vampiros – ainda de acordo com o imaginário popular – são extremamente frágeis ao alho, que os repele. Também não suportam água benta e – muito menos – crucifixos. E – como todos sabem – vampiros saem somente de noite, porque morrem rapidamente se entrarem em contato com a luz do sol.
Esse simples exemplo retirado dos livros clássicos mostra como a luz do sol possui benefícios e poderes que até hoje são estudados. Sabemos que a luz do sol é responsável pelo auxílio na produção de vitamina D, além de ajudar a curar outros males.
No entanto, não é apenas a luz do sol que possui esse poder. Com o avanço da ciência, especialistas desenvolveram outros tipos de luzes (algumas vezes conhecidas como lasers), que ajudam nos mais diversos tratamentos de saúde.

Hoje iremos falar da Terapia Fotodinâmica, um método que vem sendo usado para fazer tratamentos da pele e também tratamentos estéticos. Para entender melhor a Terapia Fotodinâmica você precisa entender que Foto significa Luz. Ou seja: uma terapia que usa a luz como princípio ativo.
Para que a Terapia Fotodinâmica funcione, o médico aplica uma substância na pele, normalmente um ácido, e depois faz a irradiação de um tipo de luz específica na pele. O ácido ajuda a potencializar o efeito da luz, possibilitando assim que os efeitos resultados sejam alcançados.
A Terapia Fotodinâmica é muito usada para tratar determinados tipos de câncer de pele, geralmente as formas menos agressivas (que acontecem 9 em cada 10 casos). No entanto, a Terapia Fotodinâmica também é usada para outros fins, desde o rejuvenescimento facial até o tratamento de uma acne persistente e avançada.
O procedimento não necessita de sedação, ou seja: o paciente fica acordado enquanto a Terapia Fotodinâmica entra em ação. E quanto à recuperação da Terapia Fotodinâmica, ela demora apenas um pouco mais, porque a pele é um órgão muito sensível e necessita de cuidados especiais.
Normalmente a pele consegue se recuperar em menos de um mês, algo em torno de 21 dias, um prazo relativamente rápido – principalmente quando se está tratando de uma doença como o câncer. Converse com um médico dermatologista e procure saber mais sobre a Terapia Fotodinâmica. Procure sempre consultórios/clínicas especializadas, já que a Terapia Fotodinâmica, quando feita incorretamente pode acarretar sérios danos a sua saúde.

Clínica dermatologia Florianópolis - Dra. Rafaela Salvato Dermatologista - Terapia Fotodinâmica
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...