Google+

28 de janeiro de 2015

Alergia aos alimentos


Alimentar-se é uma necessidade do ser humano desde que ele está no ventre materno. A mãe, por meio do cordão umbilical, passa ao bebê todos os nutrientes de que ele precisa para se desenvolver. É por isso que muitas grávidas, por exemplo, sentem desejos muitos específicos, em relação aos alimentos: é um pedido do organismo para suprir determinada reserva de nutrientes que está em falta. Assim, se a mulher apresenta uma vontade muito grande de comer carne, é porque está precisando de ferro. O mesmo acontece com frutas, verduras, doces e muitos outros casos.
Quando o bebê nasce, precisa novamente de alimento, mas de um alimento muito específico: leite materno. Aos poucos, e gradativamente, a alimentação da criança começa a ficar mais abrangente. Com determinada idade as papinhas são introduzidas no cardápio da criança, assim como as sopinhas, as frutas picadas e assim por diante.
Até que, finalmente, depois de certa idade o intestino da criança já está pronto para receber comidas mais sólidas, uma prova de que a natureza foi sábia. Mas essa é uma exclusividade dos seres humanos. Vemos na natureza que muitos filhotes saem diretamente do período de amamentação para a alimentação carnívora ou herbívora, dependendo da espécie.
Bem, cada caso é um caso e entre as espécies existe muita divergência. No entanto, um dos problemas que mais afeta os seres humanos é justamente em relação aos alimentos. Estamos falando da Alergia aos alimentos, que já se manifesta também logo nos primeiros meses de vida.
Muitos bebês sofrem porque são alérgicos ao leite materno, fazendo com que soluções alternativas precisem ser encontradas para que o recém-nascido não fique privado dos nutrientes de que tanto precisa.

A Alergia aos alimentos, no entanto, pode surgir em qualquer fase da vida. E assim como elas surgem do nada, também podem desaparecer magicamente. Isso significa que se você é um adolescente cheio de alergias, poderá chegar à fase adulta sem nenhuma alergia. Ou se você é um idoso que nunca sofreu com alergias, pode ser que um dia descubra algum alimento que faz mal a você.
As Alergia aos alimentos ainda estão sendo estudadas e infelizmente os médicos e pesquisadores não conseguiram chegar a um consenso sobre por que as alergias ocorrem e o que faz com que surjam ou desapareçam de uma hora para outra.
Portanto, como não há cura para as alergias, a dica é ficar atento e seguir os conselhos a seguir. O primeiro é ficar atento aos primeiros sintomas, como surgimento de manchas avermelhadas na pele assim que você entra em contato com o alimento.
A segunda é fazer um teste alérgico para descobrir a quais substâncias você é alérgico, mantendo-se afastado delas. E a terceira é encaminhar imediatamente ao hospital uma pessoa que está em grave crise alérgica, porque a situação é muito séria e pode levar ao óbito (porque as vias respiratórias ficam trancadas).

Rafaela Salvato Drmatologia, dermatologista Florianópolis SC - Alergia aos alimentos
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...